6 de setembro de 2021

Wrap Up Semanal

Brasil

ONS prevê redução de 0,2% no consumo de energia neste mês

Diante do aumento das tarifas sobre o consumo energético, medida adotada para tentar reduzir o consumo frente às secas que estão comprometendo a geração hidrelétrica, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) passou a prever uma retenção do consumo.

A previsão é de que a carga no Sistema Interligado Nacional (SIN) tenha queda de 0,2% neste mês de setembro, em comparação com o mesmo mês em 2020, já levando em consideração a progressiva melhora do setor de comércio e serviços do país, bem como a produção industrial em níveis elevados.

A previsão da ONS é de que o aumento das tarifas resulte em uma redução de 1,6% no consumo de energia no Sudeste/Centro-Oeste e de 0,1% no Sul, enquanto no Nordeste é previsto um aumento de 3,2% e no Norte de 3,1%

Estado do RJ isenta arroz e feijão de ICMS e reduz o imposto para querosene de aviação

Na última sexta-feira (03/09), o Governo do Rio de Janeiro anunciou que passará a isentar do arroz e do feijão o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), bem como o transporte envolvido na logística de distribuição de tais produtos.

O governo anunciou, ainda, que reduzirá a alíquota de ICMS sobre o querosene de aviação para 7%, de modo a reduzir os custos com combustível, que representam 35% dos gastos das companhias. Com tal medida, o governo visa atrair novas rotas e estimular as operadoras já atuantes no Rio de Janeiro, de maneira a aumentar o número de turistas no estado e movimentar a economia.

Internacional

Estados Unidos estudam aplicar dose de reforço de vacina

O conselheiro de saúde dos EUA (Anthony Fauci), admitiu uma possível necessidade de reforço da vacina. O especialista diz que pela sua experiência profissional, tudo leva a crer em uma nova dose para conter o avanço da nova variante delta, visto que esta é mais contagiosa.

Em entrevista dada nesta última quinta-feira (02/09), Fauci indicou que FDA (Food and Drug Administration), órgão que regula o uso de medicamentos, e a CDC, centro de controle e prevenção de doenças, que para um americano se considerar totalmente imunizado contra a nova variante da Covid-19, é provável que precisa-se de uma dose de reforço da vacina.
Os EUA já vem se preparando para aplicar a dose de reforço das vacinas nos americanos que receberam duas doses das vacinas da Pfizer e da Moderna há mais de cinco meses, e está verificando a necessidade de uma dose de reforço na vacina da Janssen (Johnson & Johnson), que inicialmente era dose única.

Democratas estudam viabilidade de aumentar impostos nos Estados Unidos

Senadores democratas estão discutindo novas propostas para elevar a carga tributária nos EUA, visando o financiamento dos programas sociais previstos na agenda econômica do presidente Joe Biden.

Um dos principais tópicos é a aplicação de um imposto sobre a recompra de ações e passar a considerá-los como dividendos tributáveis, o que impactaria negativamente no rendimento dos investidores.

Outras medidas incluem o pagamento de imposto especial para executivos cujo salário ultrapassa determinada proporção do valor médio pago aos demais trabalhadores da empresa. Bilionários também podem ter que lidar com novos tributos, tendo que lidar com possíveis novas regras de “Marcação a Mercado”, tendo a exigência que eles paguem impostos sobre ganhos de capital não realizados.

Principais índices financeiros


Bolsa

Nesta primeira semana de setembro, o Ibovespa fechou com uma valorização de 0,22%, porém terminando a semana aos 116.933 pontos, um decréscimo semanal de 3,10%. Os principais fatores da semana no Brasil foram referentes a possível nova reforma tributária, os dados de produção industrial, o aumento do custo de energia, queda do PIB e a diminuição do desemprego. Nos Estados Unidos, houve a divulgação do Payroll abaixo do esperado, a queda das vendas do mercado imobiliário e a queda de pedidos de auxílio-desemprego.

Ainda podem haver mudanças na reforma tributária, porém, as principais notícias seriam em relação a extinção de Juros sobre Capital Próprio das empresas (afetando principalmente grandes bancos e a Ambev), isenção de IR de pessoa física indo para R$2.500,00 (também houve reajuste das demais faixas), limite de isenção para R$60 mil por trimestre ao vender ações na B3, agora ficará valendo a alíquota única de 15% em operações em renda variável e será essa mesma taxa sobre dividendos de ações (antes estabelecido em 20%).

Em relação aos indicadores econômicos, houve uma queda de 1,30% na produção industrial de julho (em relação a junho), o que impactará ainda mais a inflação deste ano (agora projetada para 8,00% até o final de 2021) com o aumento do custo de energia. Foi criada uma nova bandeira tarifária, “Escassez Hídrica”, com um valor de R$14,20 a cada 100KwH consumidos e será cobrada até 30 de abril de 2022. O PIB brasileiro caiu 0,10% (havia uma expectativa de crescimento de 0,20%), e o desemprego caiu para 14,10% (queda de 0,6 p.p em relação ao primeiro trimestre).
Nos Estados Unidos, as vendas de imóveis caíram 1,80% em julho e grandes empresas de tecnologia (Apple e Google) enfrentam nova onda de processos contra uma competição injusta no mercado digital (indícios de monopólio nas lojas de aplicativos).

Houve a divulgação do payroll, com uma criação de apenas 235 mil vagas de trabalho em agosto, enquanto havia uma expectativa da criação de 720 mil novas vagas, sendo o setor de serviços o de menor contratações.

As ações com maior valorização na semana foram (em ordem decrescente): BRKM5, ASAI3, QUAL3, CPLE6 e CMIG4.

Dólar

O dólar fechou a semana em alta (0,28%) devido aos dados fracos do payroll, com uma cotação de R$5,20 (sem variação semanal). A moeda seguia um movimento de pequena desvalorização com a criação de apenas 235 mil vagas de trabalho, porém, devido aos riscos fiscais no Brasil, houve uma valorização da moeda.

 

QUERO SABER MAIS SOBRE INVESTIMENTOS

Últimas notícias
Veja todos os insights